Revista Esotérica de Agosto de 2005

Versão integral da matéria de capa da Revista Esotérica de Agosto de
2005 - Por Lázaro Freire - List Owner da Voadores -
http://www.voadores.com.br


PROJEÇÃO ASTRAL

Relatadas em todas as culturas e credos ao longo da história,
as "saídas do corpo" são um fenômeno natural do homem - e
aparentemente, de todos os mamíferos. A experiência pode ser
ampliada, e expandir nossos horizontes espirituais.

Por Lázaro Freire

A projeção da consciência, conhecida popularmente como viagem astral,
é a capacidade de deixar nosso corpo físico enquanto dormimos,
explorando o mundo físico à nossa volta, bem como outros planos
espirituais. Presente desde a Bíblia até as mais pesquisas sobre o
sono e consciência, indepedente de religião, o fenômeno revela que
nossa consciência transcende o físico, sugerindo que somos um
espírito que tem um corpo, e não o contrário.

As saídas do corpo são uma capacidade natural do ser humano - e,
dentre os animais, pelo menos dos mamíferos também. Em geral, são
relatadas em períodos de baixo metabolismo, quando as ondas cerebrais
estão em menor frequência - como nas fases de sono profundo (ondas
delta) que ocorre todas as noites, mas também em estados de
meditação, coma, experiências de quase morte e efeitos de anestésico.

Apesar do misticismo em torno do tema, as viagens astrais são
bastante comuns. Amantes separados pela distância frequentemente
relatam ter se encontrado durante a noite, constatando "sonhos"
comuns, os quais sabem ter sido reais. Em todas as tradições
espirituais, há relatos de pessoas que tem contato com o mundo
espiritual em visões e presenças - onde não estavam com o corpo
físico.

Comuns também são os relatos de "desdobramentos" durante trabalhos
espirituais, bem como pessoas simples que dizem ter sido visitadas
por pessoas que morreram ou estavam para morrer, recebendo
informações que sua própria mente não poderia fabricar. Projetores
constatam também que seus próprios animais de estimação saem do
corpo, até com mais naturalidade do que nós.


HISTÓRICO

Há registros de projeções astrais em todas as culturas e épocas. A
viagem fora do corpo é usada por diversos xamãs para suas revelações
espirituai, a exemplo do que também ocorria nas antigas religiões
pagãs. Hindus, por sua vez, posuem uma palavra própria, em sânscrito,
para o projetor astral: "keshara", aquele que voa pelos céus sutis.
Na tradição tibetana, conceito análogo é chamado de "delog".

A projeção astral fazia parte, também, de ritos iniciáticos egípcios,
onde o hierofante fechava o neófito em sarcófagos, até que vencesse
seu medo e trouxesse de outro plano uma experiência projetiva
coerente que o habilitaria, como senha, a seguir na iniciação. Os
antigos gregos também usavam a comunicação "com os deuses", não raro
de forma projetiva, em seus processos de "incubação". No catolicismo,
a história da igreja registra casos de padres canonizados como santos
após a constatação, como "milagre", de fenômenos que hoje seriam
vistos como uma simples projeção astral.

Se o assunto nunca deixou de fazer parte da história espiritual da
humanidade, sua importância aumentou bastante com os registros
ocultistas dos últimos dois séculos. A partir desta abertura, novos
autores surgiram, dedicados a este estudo, detacando-se Silvan
Muldoon, Robert Monroe e Willian Buhlman, no exterior; e os pioneiros
Waldo Vieira, Wagner Borges e Geraldo Medeiros Jr, no Brasil.


PARA QUE SERVE

São muitos os benefícios da projeção astral. Além de ser um caso
avançado e híper-consciente de sonho lúcido, cujos benefícios
psíquicos e cerebrais são conhecidos, é na experiência espiritual que
os praticantes encontram a sua maior motivação. Algumas das vantagens
das saídas do corpo:

- Ampliação de horizontes

- Desenvolvimento acelerado das atividades parapsíquicas

- Eliminação de intermediários (e seus "pedágios conscienciais") no
processo evolutivo

- Substituição da simples "fé", questionável; pela certeza íntima,
inabalável.

- Contato direto com amparadores espirituais

- Possibilidade de resolução de problemas

- Assistência espiritual, em especial a desencarados

- Reencontro com entes queridos

- Possibilidade de namoro astral

- Ampliação do discernimento

- Cursos conscienciais no astral

- Possibilidade de conhecer novos lugares, no físico e/ou no astral

- Ampliação das possibilidades de teste e pesquisa

- Conhecimento direto dos processos de assédio, tratando-os assim que
são identificados - o que reduz anos de obsessão.

- Melhor aproveitamento da encarnação (dormimos 20 anos em cada 60 de
vida)

- Facilitação de experiências retrocognitivas (inclusive de outras
vidas) e/ou precognitivas

- Maior integração lúcida do consciente com o inconsciente
(individuação junguiana)

- Possibilidade de co-criação de realidades por plasmagem direta no
duplo etérico (magia mental)

- Oportunidade de trabalho direto com os conteudos sombrios da psique

- Maior conhecimento do plano astral, reduzindo período intermissivo
e acelerando a evolução

- Satisfação pessoal e sensação evolutiva, inexpressável aqui.


PROJEÇÃO CONSCIENTE E INCONSCIENTE

Todos nos projetamos, mas nem sempre temos a consciência do processo.
É comum nosso corpo espiritual sair, mas nossa lucidez se manter
baixa, o que faz que, ao voltarmos ao corpo, a saída do corpo seja às
vezes lembrada como imagens simbólicas, confundíveis com sonhos.

Mais frequente ainda é nos projetarmos, até com boa lucidez, mas
depois da saída (em geral na fase delta do sono) entrarmos em outras
fases, sonharmos, e a partir daí encobrirmos a experiência. Ainda
assim, a informação fica absorvida de forma inconsciente, podendo,
dependendo do caso, gerar "intuições" ou rememorações ao longo do
dia, ainda que nem sempre associemos a uma experiência projetiva
anterior.

Boa parte do esforço dos projetores mais experientes concentra-se não
na saída em si, mas nas técnicas de rememoração, altamente
eficientes, e na melhora do metabolismo visando uma atividade mais
consciente. Dentre elas, é recomendado:

- Anotar todos os sonhos e projeções em um caderno

- Evitar alimentos pesados, especialmente à noite

- Evitar dormir com timer e/ou TV ligada

- Não ingerir aceleradores do metabolismo à noite (guaraná em pó,
bebidas com cafeina, etc)

- Não cobrir a cabeça, evitando inalação de gás carbônico

- Procurar dormir de lado ou de barriga para cima

- Ler sobre o assunto, especialmente à noite, para que a mente
considere normal e não mascare a experiência

- Fazer práticas que ativem os chakras laríngeo e frontal

- Dormir de forma confortável

- Preservar o quarto como local para dormir, estudar ou amar, zelando
pela egrégora do local


SINTOMAS PROJETIVOS:

Cada pessoa pode ou não apresentar sinais característicos de uma
facilidade projetiva. Note que há projetores que não tem um ou vários
dos sintomas:

- Catalepsia projetiva: sensação de imobilidade noturna, acordando
abruptamente a seguir

- Balonement: sensação de expansão da aura, como se o corpo inchasse

- Ruidos intracranianos: estalos no interior do cérebro,
provavelmente relativos ao desenvolvimento da pineal

- Estado Vibracional: choques que parecem percorrer o corpo
espiritual, ligeiramente desconfortáveis, acompanhados de intensa
viração

- Flutuações e quedas abruptas: sensação de estar flutuando, em
relaxamentos ou sono, em geral com uma ligeira queda no reencaixe no
corpo.

- Deslocamento na reentrada : sensação de acordar com referência
equivocada da posição das janelas e portas do quarto, como se
reencaixado inadequadamente no corpo ao "acordar" - corrigindo
a "posição" relativa aseguir.

Além dessas evidências relativas ao corpo espiritual, há sinais
menores que ocorrem em períodos projetivos, ainda que não
rememorados. Dentre eles, maior incidência de sincronicidades, fortes
sensações de deja vu, pequenos "estados vibracionais" ocorrendo
durante o dia, maior contato com amparadores (e/ou intuições
inspiradas por eles) na vigília, ativação mais frequente do chakra
frontal e maior incidência de fenômenos mediúnicos. Note que nenhum
destes caracteriza, por si, a existência de projeções não
relembradas, mas são quase todos presentes quando estas estão
ocorrendo.


MECANISMOS

Em linhas gerais, a projeção astral se dá sempre que a consciência
torna-se mais ativa que o estado de ondas cerebrais. Ou seja, é como
se consciência e atividade cerebral andassem juntas na maior parte do
tempo. Adormecemos e "apagamos" ao mesmo tempo que nossas ondas
cerebrais caem. Ao começarmos a sonhar, o cérebro também acompaha:
entramos numa fase chamada REM (Rapid Eyes Movement) ou "Sono
Paradoxal", na qual nosso estado onírico de quase lucidez é
acompanhada por uma atividade cerebral mais intensa, porém ainda
inferior à da vígilia. E agora, acordados, estamos tanto com
consciência quanto com o cérebro desperto. Esta espécie de "sintonia
vibracional" constante mantém os corpos físico e espiritual
(psicossoma, corpo psíquico, corpo astral) unidos.

Se o corpo físico tem morte cerebral, porém, o espírito evidentemente
se despreende. Mas existem estados intermediários ou alterados de
consciência onde o cérebro diminui sua atividade, mas a consciência
se mantém um pouco mais ativa. A consequência será uma saída natural,
porém temporária. Após um tempo relativamente curto, o espírito volta
ao corpo rapidamente, assim que as ondas cerebrais aumentam -
por "alarmes" externos, metabolismo ou fases do sono.

Imagine, assim, um exercício de relaxamento - ou uma palestra
enfadonha. Em seu esforço para manter a atenção, a consciência se
mantém parcialmente desperta, enquanto o metabolismo cai, o cérebro
entra em estado de ondas "alfa", no estado alterado de hipnagogia
(cochilo). A consequência dessa pequena diferença entre atividade
cerebral e consciencial, tentando se encontrar para se manter
desperto, será uma ligeira desconcidência entre corpos físico e
espiritual. Daí não raro a sensação de pequena "queda", como se
flutuassemos a alguns centímetros da cadeira.


CATALEPSIA PROJETIVA

Durante a noite, pode ocorrer, porém, uma descoincidência bem maior
do que a citada acima. Passamos algumas vezes por noite por uma fase
de sono profundo (ondas delta, de 0,5 a 3,5 Hz). Nesta frequência,
pouco acima do nível de coma, a atividade cerebral é quase nula. Pelo
princípio acima, qualquer atividade consciencial que ocorra já
provocaria uma grande descoincidência. Por condicionamento, porém,
o "corpo espiritual" pode permanecer sobreposto ao físico, apesar de
já temporariamente desligado.

Ao "despertar" consciencialmente nesta condição, em um estágio de
ondas cerebrais que a ciência demonstrou ser praticamente sem imagens
oníricas, o projetor astral tem uma total percepção do quarto, e
julga ter acordado. Ao tentar mover o corpo, porém, a quase
inexistência de atividade cerebral não permitirá o movimento
desejado. A consequência previsível é que a pessoa tente se mover sem
sucesso, pense em chamar por socorro mas não consiga abrir a boca, e
tente abrir os olhos (sem notar que, apesar dos olhos fechados, está
percebendo tudo ao seu nosso redor).

Julgando-se paralísado, e as vezes estranhando pequenas alterações ou
preseças no cenário astral próximo ao seu quarto (duplo), o projetor
sem esclarecimento do fenômeno compreensivelmete se assusta, o que
leva as supra-renais a produzirem adrenalina, que é injetada a
corrente sanguínea e promove aceleração do metabolismo, respiração,
batimentos cardíacos - e elevação abrupta do padrão de ondas
cerebrais. Em outras palavras, a pessoa acorda de uma só vez,
assustada e ofegante - o corpo a chama de volta, para providenciar
sua segurança.

Esta situação é chamada de "catalepsia projetiva", e já ocorreu com
mais de 90% de qualquer amostragem, segundo enquetes dos
pesquisadores. Se o projetor é consciente do processo, e controla o
medo - e a euforia - o próprio mecanismo de descoincidência de
consciência e cérebro o levaria a experienciar, em instantes, uma
saída do corpo. O Professor Wagner Borges brinca mais uma vez com o
tema, sem perder a seriedade do ensinamento: "quando a catalepsia
ocorrer, das duas uma: ou você está mesmo paralítico, e será inútil
tentar se mexer desesperadamente - ou, mais provavelmente, você está
quase tendo uma projeção. Em ambos os casos, o mais sensato é não
tentar se mexer".

Projetores experientes recomendam, nessa situação, movimentos lentos,
como por exemplo o de um dedo (que será do corpo espiritual),
posteriormente de um membro, até em calma naturalmente se soltar,
poucos momentos depois. Práticas de energia também ajudam, por
acelerar o nível vibracional do psicossoma (corpo astral), acelerando
a soltura.

É importante destacar que esta catalepsia projetiva não pode ser
confundida com a "catalepsia do sono" - equívoco comum entre
pesquisadores céticos que não conhecem o primeiro fenômeno.
Na "catalepsia do sono", o cérebro encontra-se em fase REM (sono
paradoxal), característico do sono dos mamíferos, onde os olhos se
movem rapidamente para acompanhar as imagens (oníricas) projetadas na
tela mental. Como em REM a atividade cerebral é intensa (ao contrário
da fase delta da catalepsia projetiva), é necessário que haja uma
paralisia muscular, caso contrário o mamífero se movimentaria e
andaria durante o sonho (como ocorre no sonambulismo). Como esta
catalepsia se dá em REM, a pessoa estará, naturalmente, sonhando, com
imagens simbólicas oriundas do inconsciente, e locais típicos de
onirismos - e não com a atividade consciente, lúcida e ambiente
coerente de seu próprio quarto, presente na versão projetiva, onde a
paralisia se dá por baixa atividade cerebral.


RISCOS E CUIDADOS

Não há riscos na projeção astral. A saída do corpo é uma atividade
natural de qualquer mamífero, e não demanda iniciações, cursos
mediúnicos, pré-requisitos, mestres ou temores.

Uma das principais vantagens da projeção é justamente dar acesso
direto à informação, eliminando interemediários e tornando religiões
e ordens uma opção pessoal do praticante, e não mais uma necessidade
para seguir seu caminho espiritual. É de se esperar, portanto, que ao
longo dos séculos, diversos mestres, sacerdotes e/ou adeptos menos
informados tentaram disseminar o medo de riscos naqueles que,
experienciando diretamente, poderiam questionar algumas exigências.

Tais mitos costumam ser endossados por entidades espirituais
interessadas em que o projetor não cresça, as quais podem se aliar a
formadores de opinião menos esclarecidos, visando diminuir o acesso à
informação.

Dentre os mitos espalhados, há o do suposto risco de morte enquanto
se tenta uma saída do corpo, devido ao rompimento do cordão de prata.
O cordão de ligação do corpo espiritual é uma alegoria de natureza
bioenergética, uma ligação luminosa, não tendo como ser cortado ou
emaranhado nas saídas.

Existe, porém, a possibilidade de contato com alguma consciência
menos esclarecida. Ainda neste caso, a oportunidade de enxergá-la
constitui vantagem, e não risco: perigosa ou não, ela já estava ali,
atraída por sintonia. O seu conhecimento dá a oportunidade de
abreviar o processo de assédio, trazendo conteúdos psíquicos e/ou
espirituais à luz.

Como em todo processo espiritual, a melhor defesa, atitude e técnica
ainda são a boa sintonia, firmeza de propósitos. No astral, bem mais
direto do que aqui, enfrenta-se qualquer risco ou perigo emanando,
literalmente, Amor.


COMPROVAÇÕES

Embora de difícil comprovação para terceiros, por tratar-se de uma
experiência acausal de percepção íntima, as pessoas que passaram pela
experiência quase sempre demonstram para si mesmas a veracidade da
experiência, através de informações verificadas posteriormente,
reconhecimento no físico de lugares visitados fora do corpo
espontaneamente, ou mesmo sincronicidades marcantes ao longo do dia,
que dão sentido ao recebido no plano astral.

Apesar das difiuldades de experimentos de causa-consequência, uma vez
que mesmo um projetor experiente e frequente não sabe quando, onde e
em que plano espiiritual terá sua próxima experiência, muitas
pesquisas vem sendo feitas, com resultados que não deixam dúvida nos
envolvidos.

Não há como demonstrar definitivamente para céticos, porém, o que
ocorre intima e ocasionalmente, por mais real que seja quando ocorra:
mesmo uma eventual prova positiva teria que ser duplicada para ser
reconhecida pela ciência formal - o que, naturalmente, seria
impossível no caso. A postura sensata dos projetores em relação a
esta questão vem sendo utilizá-la para o seu crescimento espiritual e
comprovação pessoal, sem preocupação com a dúvida dos terceiros.

Wagner Borges, o mais conhecido projetor brasileiro da atualidade,
resume a questão em tom bem humorado: "nunca entendi, se a dúvida é
do outro, não sou eu quem tenho que provar para ele". Moderadores da
lista "Voadores" na internet, a maior do mundo no tema, explicam
melhor: "Não fazemos proselitismo ou conversões. Relatamos algo
natural que ocorre conosco, para pessoas que passam pelo mesmo
processo e precisam de ajuda, bem como para as que gostariam de
aprender sobre o tema. Respeitamos as pesquisas científicas, porém, a
nosso ver, mais importante do que sair de um corpo é viver bem dentro
de um. Por isso focamos o que a experiência - pessoal ou não - nos
faça crescer".


DEPOIMENTO

"Tenho projeções deste os 14 anos de idade. Atualmente, tenho cerca
de 4 a 5 por mês. Vindo inicialmente do espiritismo, a projeção
astral abriu meus caminhos para o amadurecimento como pessoa: deixei
de crer para saber e conhecer por mim.

A principal vantagem para mim foi me abrir os horizontes para o
universalismo: ao sair do corpo, notei do lado de lá que podia
aprender com todas as culturas, sem discriminação - o que me permitiu
ir além das religiões, sem deixar de ser espiritual.

Diferencio o sonho de uma projeção pelo grau de lucidez. O sonho,
mesmo o lúcido, me dá percepções lineares, no máximo próximas às de
acordado. Já numa projeção, minha percepção é bem maior que a da
vigília. Além disso, fora do corpo percebo mais as informações em
bloco, em paralelo, diferente da linearidade da vigília e do sonho
lúcido. Por exemplo, um simples olhar, lá, pode me trazer todo um
bloco de conhecimentos e ensinamentos. Aqui, no máximo nos transmitem
um bom sentimento, mas projetado, além disso ampliado, o olhar e o
sentimento parecem envolver um pacote de informação!

Uma experiência que me marcou foi um curso que pude fazer, fora do
corpo, sobre projeção mental, ou seja, aprender e experienciar a
projeção da consciência pura para fora do corpo astral. Trocavamos
passes energéticos, eu e outros projetores presentes lá, para
propiciar a "segunda projeção" e deixarmos completamente qualquer
forma física.

O que me marcou nessa vivência do lado de lá foi o aprendizado dos
limites que nossos sucessivos corpos nos colocam, e que se confundem
conosco. A partir daí, pude discernir um pouco dos níveis de
personalidades que atribuimos aos nossos corpos, que ainda não são
nossa verdadeira essência. Trazendo isso para o físico, compreendi
melhor o outro como sendo parte de mim, essência de luz, além dos
limites e máscaras que nossa existência coloca. Pode parecer só um
exercício técnico de saída do lado de lá, mas ao voltar, de algum
modo, passei a ver o mundo melhor - e a estar melhor, no mundo,
também!

A mensagem que eu tenho para quem quer estudar este assunto é para
não confiarem apenas no que lhe dizem! É preciso experienciar!"

Valter Cichini Jr, 30 anos, é analista de sistemas, sócio da Oficina
Holística Maniji, na Vila Mariana, e um dos moderadores do grupo
Voadores. As suas experiências espirituais e projetivas mudaram sua
vida: A partir delas, hoje estuda psicanálise transpessoal, e montou
uma clínica de terapias holísticas. Cichini acredita tanto nos
estados alterados de consciência como facilitadores do caminho de
auto-conhecimento que ousou, e trouxe recentemente para o Brasil a
única câmera de flutuação e privação sensorial em atividade no país.
O equipamento, utilizado por muitos escritores e sensitivos fora do
país, anula a gravidade e sensação térmica por flutuação em solução
salina constantemente mantida à termperatura do corpo. Dentro do
equipamento, o projetor pode ser privado também, se desejar, de
estímulos visuais e auditivos, sendo colocado em contato com sua
própria consciência.

http://www.maniji.com.br


PROJEÇÂO, CRISTIANISMO E ESPIRITISMO

Mesmo na Bíblia, principal livro religioso do Ocidente, Paulo de
Tarso já relatava saídas do corpo de um cristão (pelo contexto, ele
mesmo), que é "levado" em espírito (ou seja, sem o corpo) a planos
espirituais. A ênfase no termo "fora do corpo" não é acidental:

"Se é necessário que me vanglorie, ainda que não convém, passarei às
visões e revelações do Senhor. Conheço um homem em Cristo que, há
catorze anos, foi arrebatado até o terceiro céu (se no corpo ou fora
do corpo, não sei, Deus o sabe) e sei que o tal homem (se no corpo ou
fora do corpo não sei, Deus o sabe) foi arrebatado ao paraíso e ouviu
palavras inefáveis, que não é lícito ao homem referir" (Coríntios II,
c 12, v 1-4)

Em outras passagens, Paulo demonstra saber, também, da existência de
um "corpo espiritual" (expressão bíblica, portanto); cita
metaforicamente que há um "fio de prata" que se rompe quando a morte
física ocorre (dando origem a outra expressão que se pensa ser
ocultista, mas é de fato cristã); difere corpo, alma e espírito (três
diferentes veículos de manifestação); classifica alimentos de acordo
com sua densidade vibracional (peixes, aves e mamíferos, nesta
ordem) - revelando ser familiar com princípios projetivos e
bioenergéticos que alguns julgariam ser recentes e contrários ao
dogma cristão, mas que, de fato, são bíblicos:

"… que vosso espírito, alma e corpo sejam preservados íntegros e
irrepreensíveis …" (Tessalonicences I, c 5, v 23)

"Semeia-se corpo natural, ressucita corpo espiritual. Se há corpo
natural, há também corpo espiritual" (Coríntios I, c 15, v 44)

"A palavra de Deus … penetra até o ponto de dividir alma e
espírito …" (Hebreus, c 4, v 12)

Além de Paulo, há outros autores na Bíblia que revelam práticas
projetivas e/ou mediúnicas, que são, portanto, também cristãs:

"Achei-me em espírito, no dia do Senhor, e ouvi, por detrás de mim,
grande voz …" (Apocalipse, c 1, v 10)

"Então, o Espírito me levantou e me levou; eu fui amargurado na
excitação de meu espírito" (Ezequiel, c 3, v 14)

"Então, entrou em mim o espírito, quando falava comigo, e me pôs
depé, e ouvio que ele me falava" (Ezequiel, c 2, v 2)

No espiritismo de Allan Kardec, bastante popular no Brasil, o tema
também é tratado sem misticismos ou ressalvas, em sua própria
Codificação. Segundo Kardec, a alma emancipa-se durante o sono e
encontra-se com o mundo espiritual. Há todo um capítulo do Livro dos
Espíritos inteiranente dedicado ao tema, entitulado "EMANCIPAÇÃO DA
ALMA", começando na pergunta 400.

Este dado refuta o mito, comum em alguns centros devido a
desconhecimentos pessoais de dirigentes, de que haveria perigo na
projeção, ou necessidade de controle do projetor. O termo usado por
Kardec no capítulo esclarece também o nome espírita oficial para a
saída do corpo. Curiosamente, espíritas preferem usar o
termo "desdobramento", de origem ocultista. Pelo paradigma
espiriualista, a consciência não se desdobra entre corpo e espírito,
mas sim "abandona" o primeiro.


PROJEÇÂO E UFOLOGIA

A maior parte dos contatos e abduções extra-terrestres se dá também
via projeção da consciência, e não no físico. Consciências mais
avançadas que as nossas também teriam encontrado as possibilidades de
saída do corpo, e com conhecimento da física "espiritual", já
tratariam como ciência e tecnologia o que para nós, por ser
desconhecido, ainda é visto como místico.

Usando corpos sutis para a pesquisa, seres de outros planetas
poderiam permanecer entre nós sem serem notados e sem interferirem
mais do que o necessário no "ecossistema" cultural da terra.
Entretanto, projetores extra-físicos frequentemente observam,
surpresos, grande número de naves e extra-terrestres próximos a nós.
Segundo o Professor Wagner Borges, é bem mais prático para estes
seres deixarem a nave em local próximo e não visível para, dominando
a saída do corpo, se projetarem até a Terra, sem despertar maiores
suspeitas.

Os relatos de abdução, em grande parte, parecem confirmar o que os
projetores relatam: a cena clássica relatada muitas vezes é a do
abduzido deitado em sua cama, e então se sentir paralisado
(catalepsia projetiva), vendo uma luz o puxar para fora de casa,
levando-o para dentro de uma nave. Isso implicaria em atravessar a
parede da casa, o que parece confirmar a hipótese projetiva. As
variações de tempo também sugerem tratar-se de projeção astral, onde
a percepção do tempo-espaço é alterado.


RELATOS PROJETIVOS COM EXTRA-TERRESTRES

Há projetores que relatam muito mais projeções por abdução e
exoprojeções (fora do planeta) do que saídas nas cercanias da Terra.
È o caso de Cristina Cipolla, 36 anos, consultora de moda e mercados
de luxo, e assinante da lista voadores há quase 5 anos. Cristina
praticamente só se projeta a partir de abduções, ou tem grande número
de abduções em suas projeções, tendo procurado os grupos projetivos
em parte para compreender o fenômeno.

"Na primeira vez em que ocorreu, eu estava extremamente lúcida, muito
mais que agora. Estava consciente, porém fora de meu corpo físico. Me
vi em um gramado muito verde, belíssimo. Quando olhei para o céu,
notei surpresa que ele estava repleto de naves em formato de disco,
parecendo estar há apenas 20 metros altura de mim.

Então, por algo que pareceu telepatia, recebi uma comunicação de uma
delas, perguntando se eu gostaria de visitar outros lugares, com
eles. Estranhamente, não senti medo, o convite era de algum modo
familiar ou normal - mas meu pensamento imediatamente se voltou para
meu filho, então bem novo. Disse que aceitaria, contanto que pudesse
voltar para cuidar de meu filho.

Imediatamente, me vi dentro da nave. Havia um homem branco, alto, com
longos cabelos loiros, usando uma espécie de capa ou sobretudo.
Apenas recentemente vi que alguns ufólogos ou místicos associam essa
imagem a comandantes e mestres, e me surpreendi ao ver uma imagem
similar desenhada em uma revista - mas o ser da nave não se
identificou como mestre ou comandante algum em especial. Parecia-me
ser a constituição física normal daquela raça, ou ser.

Dentro da nave, havia grande quantidade de painéis. Notei, no
deslocamento, que o "céu" era de um azul diferente, escuro, não mais
como o que deixei na Terra. A experiência era muito lúcida, estavamos
em algum outro tipo de lugar. Olhando para fora, observei milhares de
naves parecidas, fiquei muito surpresa. O ser disse então que nos
deslocavamos para outro lugar ou "dimensão", e então me pediu para
descer no que parecia água. Temi, imaginei que iria me afogar, mas
ele garantia que não havia risco. Segundo ele, em meu planeta a NASA
usava um princípio semelhante em astronautas (vi mentalmente a imagem
de astronautas da terra respirando dentro de um líquido amarelo) e
faziamos também experiências com ratos usando fluidos para
respiração, e eu estava agora em um meio mais avançado do mesmo
princípio, podendo respirar normalmente.

Desci, então, respirando naquela "água", para o que parecia ser um
auditório. O local, por associação, me fez preocupar com a prova de
minha faculdade, que teria que fazer no dia seguinte. Ele, em jogo
mental de palavras, disse que eles tinham mais de 50 "faculdades", e
eu estava me preocupando com uma - em uma bem humorada alusão a eu
não estar ciente da valiosa oportunidade que eu estava tendo. Aprendi
a lição.

Em outra ocasiao, em Campinas, projetada de forma lúcida bem perto de
minha casa. Olhei então para o céu, e ele estava novamente cheio de
naves - agora em formato de bolas. Olhei para uma, e
imediatemente "senti" que perguntavam se eu gostaria de ir.
Imediamente me vi dentro dela, antes mesmo de poder expressar meu
sim. Notei que faziam o que me pareceu calculos complexos para o vôo,
nao entendia o que significavam, mas parecia haver muitos números e
sinais. Impossível não comparar com a matemática da Terra, que já me
parecia complexa. Em seguida, fui notando claramente o desclocamento,
e pude ver com detalhes o meu bairro, depois a cidade de Campinas,
depois os contornos do país e do continente, e a seguir o próprio
planeta ia ficando para trás. A sensação de continuidade, coerência e
lucidez não me deixou a menor dúvida em relação à experiência. Na
volta, pudemos passar em Paris - cidade que, naturalmente, eu
gostaria de conhecer".


LISTA VOADORES

A lista de discussão VOADORES, na internet, é a maior lista de
discussão mundial sobre projeção astral. Com 4300 assinantes, 53000
mensagens e 5 anos de existência (Julho de 2005), é também o maior
grupo de debates por email brasileiro em geral - o que comprova o
interesse pelo tema Projeção Astral.

O objetivo do grupo é discutir a projeção astral dentro de um
contexto espiritualista universalista, com bom humor, naturalidade, e
focados na espiritualidade aplicável no cotidiano.

O grupo, sem fins lucrativos, é aberto a pessoas de todos os credos,
sendo formado principalmente por espiritualistas universalistas. Os
membros possuem uma intenção assistencialista e socorrista,
procurando fazer de suas experiências uma oportunidade de crescimento
para si e para o mundo.

Em cooperação, os membros do grupo voadores mantem um espaço no Metrô
Vila Mariana, em São Paulo, onde realizam grupos de estudos,
meditações, práticas e palestras com entrada franca, além de
encontros. Realizam também várias palestras pelo Brasil sobre temas
conscienciais, além de ter ajudado a formar grupos de estudos de
assinantes em Joinville, Curiiba, Lages, São Paulo, Londres e Rio de
Janeiro, dentre outras cidades.

Segundo os coordenadores do trabalho, o mais gratificante, além do
discernimento e resultados, é poder observar, ao longo destes anos,
que muitos que chegaram buscando os fenômenos e técnicas acabaram, a
partir do acesso consciencial, se preocupando mais em serem pessoas
melhores, dentro e fora do corpo.

Já na inscrição, sempre gratuita, o participante recebe várias
técnicas e observações valiosas - boa parte delas, inéditas. Mas o
mais produtivo é o contato em tempo praticamente real com milhares de
estudiosos e interessados no assunto, o que traz possibilidades
infinitas de intercâmbio, e dezenas de mensagens trocadas pelo grupo
todos os dias.

Para fazer parte do grupo voadores, basta enviar um email em branco
para moc.spuorgoohay|ebircsbus-serodaov#moc.spuorgoohay|ebircsbus-serodaov , ou acessar a página do
grupo em http://groups.yahoo.com/group/voadores (lista) ou
http://www.voadores.com.br (site). O grupo é um dos quatro indicados
oficialmente pelo Yahoo em sua página, como exemplo do serviço.

Espaço Voadores
R. Batovi, 21
Metrô Vila Mariana


ALGUNS TERMOS PROJETIVOS

aura - halo energético em volta do corpo físico e etérico

catalepsia projetiva - caso especial de paralisia do sono que se dá
em ondas delta, na iminencia de uma saida do corpo

chacras - vórtices energéticos, transnformadores de energia

clarividência viajora - expansão do para-chacra frontal que permite
ver a distância, como em uma visao remota

consciex - consciência extrafisica, espírito desencarnado
(conscienciologia)

conscin - consciência intrafisica, espírito encarnado
(conscienciologia)

cordão de ouro - analogia com o cordão de prata, para representar
a "ligação" do corpo astral com o mental

cordão de prata - ligação energética entre o corpo físico o corpo
astral

corpo astral - veículo de manifestação da consciência no astral

corpo mental - corpo sutil, confundindo-se com a própria consciência

desdobramento - nome ocultista para o fenômeno.

duplo (da Terra) - duplicata bioenergética compensatória do plano
físico, onde ocorrem a maioria das projeções próximas e plasmagens
mentais

duplo etérico - continuação bioenergética do corpo físico, onde se
encontram os chacras

egrégora - atmosfera espiritual, somatória de energias e inteções de
um local ou grupo.

estado vibracional - sintoma projetivo que se assemelha a choques e
vibrações no corpo espiritual

expansão da consciência - lampejo de fusão ao todo, satori, samadhi,
experiência de plano mental

holochacra - o mesmo que duplo etérico (conscienciologia)

holopensene - somatória de pensamentos e energias, egrégora
(conscienciologia)

keshara - aquele que voa pelos planos sutis, projetor astral, voador
(sânscrito)

psicossoma - corpo astral, corpo espiritual (projeciologia)

para-chacras - chacras do corpo astral

visao remota - técnica de percepção à distância sem deslocamento do
psicossoma, clarividência viajora

voador - projetor extrafísico (informal)


BIBLIOGRAFIA

VIAGEM ESPIRITUAL II

Wagner Borges

(disponível para leitura on-line, em inglês e português, no site
http://www.ippb.org.br)

PROJEÇÃO DO CORPO ASTRAL

Sylvan Muldoon & Herfward Carrinton

PROJECIOLOGIA

Waldo Vieira

VIAGEM EXTRAFÍSICA

Geraldo Medeiros Jr.

AVENTURAS ALÉM DO CORPO

Willian Buhlman

ALÉM DO CORPO

Marco Antônio Coutinho

TEORIA DOS CHAKRAS

Hiroshi Motoyama

O KARMA E SUAS LEIS

Dalton & Andrea

(Disponível em http://www.consciencial.org.br)

PROJEÇÕES DA CONSCIÊNCIA

Waldo Vieira

EXPERIÊNCIAS FORA DO CORPO

Susan Blackmore


SITES

IPPB - Prof Wagner Borges
http://www.ippb.org.br

Lista VOADORES
http://groups.yahoo.com/group/voadores

IVA - Saulo Calderon
http://www.viagemastral.com

CONSCIENCIAL - Profs Dalton e Andrea
http://www.consciencial.org.br

CEFLE - Prof Alberto Cabral
http://www.cefle.org.br

SPS - Marco Antônio Coutinho
http://www.marco.antonio.nom.br

IIPC - Waldo Vieira
http://www.iipc.org.br


MENSAGEM DE WAGNER BORGES

"Enquanto o seu corpo físico dorme, você, em espírito, alça vôo para
outros planos e realidades conscienciais. Ou seja, você dá uma volta
em sua casa real, o plano extrafísico, seu lugar de origem antes
desta vida atual. E aí, você encontra os seus afetos extrafísicos,
amigos dessa e de outras jornadas, todos muito vivos, também em
espírito. O resultado disso é uma profusão de abraços altamente
energéticos, verdadeira festa da vida em outros planos de consciência.

Essa é uma das riquezas das experiências fora do corpo: elas levam o
espírito projetado para fora do corpo diretamente ao plano
espiritual, sem intermediários, e lhe provam, cabalmente, a
existência da consciência além da matéria. O resultado disso é óbvio:
desaparece o medo da morte e seu terror, e fica no lugar uma grande
alegria, por reconhecer-se como consciência imperecível e
participante da existência cósmica."


LÁZARO FREIRE

O autor deste artigo é palestrante, psicoterapeuta, engenheiro de
software e tecladista da banda Naviterra. Mestre Reiki e ex-dirigente
espírita, é também o list-ower da lista VOADORES de Projeção Astral
(4.300 membros) no Yahoo, e da Comunidade junguiana/transpessoal
SIGNIFICADO DOS SONHOS do Orkut (20.000 membros). Atualmente,
especializa-se em Psicanálise Transpessoal.

e-mail: moc.spuorgoohay|renwo-serodaov#moc.spuorgoohay|renwo-serodaov

Atendimentos: 11 6839-5826

Leia mais sobre seu trabalho e textos em sua coluna na Revista On-
Line do site do IPPB: http://www.ippb.org.br

Cursos que ministra, a convite, por todo o país:

- Interpretação de Sonhos & Sincronicidades (Astral, Jung,
Transpessoal e Magia Mental)

- PNLE - Programação Neurolinguística com enfoque Espiritualista

- Jesus Histórico (Arquétipos, Mitos & Graal)

- Astral, Psiquismo e Projeção (uma nova abordagem para a projeção
astral)

- Projeção Astral - Conceitos Avançados (ET´s, bilocação, exoprojeão,
corpo mental, etc)

- Práticas Bioenergéticas (Comparativo entre passes, reiki, cura
prânica, meridianos, nádis, com iniciação própria)

- Tarot (Ocultimos, Arquétipos, Universalismo)

- Tarot (Interpretação & Mitológico)

- Magia Mental (O Poder da Vontade, técnicas e princípio de
funcionamento, e suas relações com o ponto comum entre a Quântica, a
Filosofia, a Psicologia, a Espiritualiade, os Sonhos e o Astral)


Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License